Top
a

DELIO ANDRADE

  /  Brasília   /  Vai dar ruim pra quem mexer com a Lava Jato

Vai dar ruim pra quem mexer com a Lava Jato

A deputada Bia Kicis usou o Twitter neste sábado para comentar o vazamento de mensagens entre Sergio Moro e integrantes da Lava Jato.

Moro diz não reconhecer autenticidade de novos diálogos vazados

“O Ministro da Justiça e Segurança Pública não reconhece a autenticidade e não comentará supostas mensagens de autoridades públicas colhidas por meio de invasão criminosa de hackers e que podem ter sido adulteradas e editadas. Reitera-se a necessidade de que o suposto material, obtido de maneira criminosa, seja apresentado a autoridade independente para que sua integridade seja certificada.”

Mourão: “Guerra cibernética atinge em cheio o governo”

“Estamos vendo aí a guerra cibernética atingindo em cheio nosso governo”, disse.

“[A Rússia] hackeia, interfere nas comunicações, interfere na internet, ela entra dentro da CIA para apoiar o Assad, entra na Venezuela para apoiar o regime do Maduro. Ou seja, age como hooligan no cenário internacional. Temos ameaças que perpassam todos os países do mundo.”

Lava Jato tem o apoio de eleitores de Bolsonaro

Pesquisa da XP mostra que as revelações das mensagens roubadas não derrubaram o apoio dos eleitores de Jair Bolsonaro à Lava Jato.

Entre os entrevistados que votaram no presidente, 63% dizem que a Lava Jato não cometeu excessos.

Para 13%, a força-tarefa cometeu excessos, mas o resultado valeu a pena – mesmo índice de quem reconhece abuso. Outros 12% não souberam responder.

O showzinho da ORCRIM

Depois do interrogatório de Lula sobre o triplex, em 10 de maio de 2017, Sergio Moro sugeriu que a Lava Jato emitisse uma nota oficial para rebater o “showzinho” da defesa.

É o que consta de uma mensagem roubada à Lava Jato.

A mensagem foi enviada às dez da noite. Lula havia acabado de participar de um showzinho para cinco mil militantes petistas, reunidos em Curitiba – e não um showzão, como se previa. No palco, Lula havia acusado a Lava Jato de fabricar mentiras para condená-lo e anunciado que estava se “preparando para voltar a ser candidato a presidente da República”.

A estratégia da defesa de Lula sempre foi essa: alegar que Sergio Moro e a Lava Jato o perseguiam apenas para impedir sua candidatura. Ao sugerir que a Lava Jato emitisse uma nota oficial, esclarecendo os fatos, Sergio Moro evidentemente tentava evitar que o julgamento saísse do terreno das provas e fosse contaminado pela batalha política.

O showzinho da ORCRIM continua.

“Talvez vcs devessem amanhã editar uma nota esclarecendo as contradições do depoimento com o resto das provas ou com o depoimento anterior dele”, teria escrito Moro ao procurador Carlos Fernando dos Santos Lima, segundo transcrição publicada pelo advogado petista Glenn Greenwald e não reconhecida pelo ministro.

É um crime muito grave mesmo (risos).

“Produto de crime”, diz associação de juízes do Paraná sobre mensagens roubadas

A Associação Paranaense dos Juízes Federais, manifestou, em nota, “intenso repúdio pela invasão criminosa das telecomunicações de vários magistrados brasileiros, especialmente os que foram ou são responsáveis pela condução de processos penais da chamada operação Lava Jato e outras dela decorrentes ou concomitantes”.

“Os dados apresentados na mídia a nada servem porque susceptíveis a manipulação do conteúdo. São produto de crime; indignos de crédito”, afirmou a entidade.

Modesto Carvalhosa: ‘É falacioso e cínico dizer que MP não pode se comunicar com juiz’

“É inaceitável a ideia ora disseminada pelos corruptos e seus aliados de que o juiz não pode se comunicar com os membros do MP”, escreve Carvalhosa, que chama de “falacioso e cínico” o uso desse argumento.

Post a Comment